sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Homilética

A pregação

1.1 Pregação. É o ato de pregar, é óbvio, mas de pregar a Palavra de Deus. Quem prega é pregador.
Foi a palavra que o cristianismo consagrou, desde o princípio, para designar aquele que leva as boas-novas da salvação. Pregador ( aquele que prega), vem do latim, " prae" antes e "dicare" anunciar, publicar. A palavra grega correspondente a pregador é "kêryx" , arauto, istoé, aquele que tem uma mensagem (kerygma) do reino de Deus, uma boa notícia, uma boa-nova-Evangelho, "evangelion" .

A própria palavra, portanto, já nos lembra o próposito da pregação. Ora, se " praedico" traduz "keryssõ" e " praedicatio", "kerygma" tanto as palavras gregas como as latinas denotam uma declaração pública, uma proclamação, um anúncio no sentido mais simples do keryx, isto é, arauto (do reino de Deus ). Assim, o pregador é o arauto das boas-novas de salvação; é chamado para proclamar " o ano aceitável do Senhor".
É o Evangelho a boa notícia que o pregador tem de anunciar; contém a mensagem de Jesus Cristo, o Messias ou Rei ungido por Deus para reinar eternamente. Para isto, é necessário que o pregador seja um bom receptor dessas verdades de Deus e possua todas as qualidades de bom transmissor, para que possa transmiti-las tais como recebeu, de maneira convicente. Deve receber e não reter a mensagem, sob qualquer pretexto; não deve acrescentar-lhe nada. Ao transmiti-la, deve ser honesto em entregá-lacomo a recebeu, para que possa desincumbir-se da missão da missão para a qual foi designado. É por isso que a " homilia ", como sinônimo de "sermo " (sermonis), passou a ter o sentido de discurso religioso, pregação , mensagem evangélica.
Esse é o motivo por que a pregação de ve ser bíblica. A mensagem do pregador deve provir das Escrituras Sagradas. A Palavra de Deus é viva: não há literatura no mundo a ela semelhante. Por ela, a Igreja tem sido nutrida através dos séculos e as almas têm-se libertado do pecado e do inferno. Ela nutre a vida das almas porque tem respostas para todos os problemas dos homens, além de dar testemunho de que, o Deus que atuou nos acontecimentos através dos quais surgiu  a igreja, continua a agir através da palavra do pregador.
1.2 Homilética. gr. " homiletikos", " ato de pregar sermões, homilias, de falar elegantemente na oratória eclesiástica " . Lat: "arte de falar bem" .

O pregador e o púlpito
2.1 Comunicacão. É o resultdo da interação de três elementos básicos: emissor, mensagem e receptor.
2.1.1. Emissor é aquele que transmite a mensagem. Para isso, depende de: Veículos: boca, voz, corpo, gesto,odor, sabor, palavra, tato, toque. Métodos: comunicação, sonora, visual, olfativa, gustativa, táctil. Decodificadores: ouvido, olhos, olfato, gustação, tato. Ora, é óbvio que o pregador não transmite a mensagem só com a voz, mas também com o seu próprio corpo.
2.1.2. Mensagem é aquilo que o emissor transmite. Ela contém idéia-imagem mental; código-sinal convencional; veículo-instrumento ou aparelho, e método - caminho a ser percorrido até o receptor.
2.1.3. Receptor é o ouvinte, ou om auditório. No caso da mensagem evangélica, o Emissor é o pregador.
A Mensagem é o produto representativo da homilética, qualquer que seja o método: oral, musical, impresso, ou influência do testemunho. O método oral exige pregador, texto e auditório. A mensagem precisa ter: tema, texto, introdução ou exórdio, elocução e conclusão. O pregador pode usar como veículos : microfone, alto-falante, rádio, jornais, revistas, televisão, e outros meios de comunicação. Sermões mais usados : expositivos, exortativos, doutrinários, evangélisticos ou evangelizantes e ocasionais. 

A homilética hoje. Pela evolução do uso, hoje a Homilética é sinônimo de retórica sacra. Por isso dizemos que é a homilética a arte de fazer sermões. Assim, não devemos pensar em Homilética apenas como técnica de comunicação verbal. É técnica de comunicação verbal, mas subordinada inteiramente à Teologia, pois está a serviço de uma mensagem divina que tem como comunicador o homem e como receptor o próprio homem. Não se pode, hoje pensar em falar de Homilética sem Teologia. Esta é a razão daquela, e é esse o segredo do sempre crescente uso do sermão bíblico nas denominações evangélicas da atualidade.

http://profetizandovidanovaledeossossecos.blogspot.com/
http://apologizar.blogspot.com/